Pastoral Universitária | Unifai Pular para o conteúdo principal

Pastoral Universitária

A Pastoral Universitária do UNIFAI assume o desafio de testemunhar a fé em Jesus Cristo e os valores do Reino segundo as exigências próprias da vida acadêmica e comunitária nos termos da missão institucional, “[...] comprometida com a educação, inspirada nos valores evangélicos [...], atenta às diretrizes da Doutrina Social da Igreja», priorizando o atendimento aos alunos, professores e funcionários em suas necessidades religiosas, em sintonia com a Pastoral da Igreja no Brasil, especialmente da Arquidiocese de São Paulo.

Papo Fé e Cultura

Missas e reflexões na capela

Missas - Segundas e quintas-feiras, das 18h30 às 19h15

Equipe litúrgica

  • Filomena Anderick Mota – leitora e serviço do altar
  • Leandro Araujo Vieira – canto e violão
  • Leandro de Souza Mota – serviço do altar
  • Jerônimo Lombardo – teclado
  • Daniel Ferreira dos Santos – leitor
Voluntários

Em 30 de março de 2019, foram retomados os trabalhos do programa “Língua Portuguesa e Cultura Brasileira para Imigrantes e Refugiados”, coordenado pela Pastoral Universitária (PU) do UNIFAI, em parceria com a Caritas Arquidiocesana e a Missão Paz e outras instituições.

Segundo Padre prof. Leomar do Nascimento de Jesus, coordenador da PU, o intuito é oferecer um serviço gratuito e de qualidade para que os irmãos, vindos das mais variadas nações, possam aprender a língua e se inserir mais facilmente no contexto brasileiro.

“Este serviço só é possível graças à dedicação, ao empenho de um grupo entusiasmado de voluntários, entre professores e ex-professores, alunos e ex-alunos, inclusive um do próprio projeto, e voluntários da comunidade”, diz Padre Leomar.

 

dadasdfafafakaokaokaokao

Fraternidade e políticas públicas. O tema da Campanha da Fraternidade deste ano foi levado a debate no encontro promovido pela Pastoral Universitária (PU) no último 25 de março.

Por cerca de três horas, dois ícones dos movimentos sociais mobilizaram a atenção dos cerca de 350 espectadores, que lotaram o auditório de nossa instituição: Dom Angélico Sândalo Bernardino, bispo emérito de Blumenau, e Pe. Paulo Sérgio Bezerra, do clero de São Miguel Paulista.

Dom Angélico enfatizou quem são as principais vítimas da ausência de políticas públicas adequadas: os mais pobres, e convidou a todos a participarem na construção de políticas públicas efetivas e eficazes.

Na mesma linha, Padre Paulo ressaltou a importância da religião para a construção de uma sociedade mais justa e fraterna.

Participem!